quarta-feira, 24 de maio de 2017

Atual

«De qualquer forma, não vale a pena trocar de treinador só por trocar, que é o que muitos sugerem, com escolhas de nomes que não lembram ao Espírito Santo (pun intended).

No dia em que o FC Porto quiser escolher um novo treinador, terá que mudar de perfil. Chega de projetos de apostas de risco. Será necessário um treinador experiente. Habituado a lutar por títulos e a ter vedetas no balneário. Um treinador que saiba que tem que jogar quase sempre contra equipas fechadas, em maus relvados e a deparar-se contra o anti-jogo. Um treinador que saiba potenciar e evoluir jovens e ter que reconstruir a equipa ano após ano. E por fim, um treinador que saiba que vai ser mais criticado por uma derrota do que elogiado por 10 vitórias, um treinador que saiba que vai ter muita gente a não gostar dele - e não só clubes rivais. Quem achar que há alguém deste perfil livre, por aí, telefone ao presidente».

Um texto escrito n'O Tribunal do Dragão em 2015, ainda era Julen Lopetegui o treinador do FC Porto e já se prognosticava, à distância, uma eventual e indesejada chegada de Nuno Espírito Santo ao Dragão. 

Agora, mais do que nunca, é o momento do FC Porto, na palavra do seu presidente, responder à questão: vão assumir a mudança, privilegiando a aposta num treinador de créditos firmados (algo difícil de encontrar no mercado nacional, certo) ou continuar nas apostas de risco que não têm funcionado nos últimos anos? 

Vem isto a propósito da interessante manchete do jornal O Jogo, que escreve que o FC Porto quer investir numa equipa forte para convencer Marco Silva a rumar ao Dragão. O que sugere a repetição de erros do passado. Acabou a era dos campeonatos em piloto-automático: não precisamos de criar condições para fazer de um treinador campeão; precisamos sim de um treinador que potencie, ao máximo, as condições já existentes (não esquecendo que, até ao final do próximo mês, há inúmeros problemas para resolver quando ao orçamento da época e ao fair-play financeiro). 

A questão é: esse treinador existe? Quem apresentou Nuno Espírito Santo para a época que agora findou tem a oportunidade de se redimir. E quem sabe quantas mais haverá. 

É também a oportunidade de se recuperar esta célebre intervenção de Pinto da Costa: «Às vezes não é preciso um treinador como Lopetegui. Quando se tem Hulk, Falcao ou James, é-me indiferente quem é o treinador. Com eles é difícil não ganhar.» Certo. Então vamos só recordar que neste plantel não há Hulks, nem Falcoes, nem James. E desconhecem-se quantos destes craques nasceram com a visão de Marco Silva. 

43 comentários:

  1. Boa tarde TdD, pela primeira vez vou comentar, sigo desde há muito o blog e queria começar por lhe dar os parabéns pelo magnifico trabalho que tem feito para os portistas como eu que não tem acesso a muita da informação que publica aqui.
    Por aquilo que li MS não será a opção certo, por isso faço-lhe 1 pergunta muito directa... quem para si pode ser uma boa opção?
    Obrigado

    a amar o FCP desde 1972

    ResponderEliminar
  2. "O que sugere a repetição de erros do passado." Foi através desta mesma fórmula que chegaram ao FC Porto treinadores como José Mourinho e AVB, os dois treinadores mais bem-sucedidos dos últimos 15 anos. Porque não "sonhar" com a possibilidade de Marco Silva ter um percurso idêntico a estes 2, caso tenha condições para tal?

    Eu digo isto mas MS nem é a minha 1ª opção. Mas pelo menos tinha a noção que o Porto voltaria a jogar um futebol ofensivo e dominante contra TODAS as equipas do nosso campeonato.

    ResponderEliminar
  3. Que tal um post com os vossos preferidos para nosso treinador para o ano?

    ResponderEliminar
  4. Essas características apontadas pelo Tribunal só encontram um nome na caixa de resultados: Jorge Jesus. Penso que Pinto da Costa terá tentado, pelo menos tendo em conta a capa d'O Jogo com o título "Rutura" referindo-se a Bruno de Carvalho e Jesus e a 2ª reunião pública entre os dois. Mas já agora gostava de saber se acham que há mais nomes além de Jesus com essas características...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu sei que queremos muito muito voltar a ser campeões, mas JJ só em desespero de causa. Um tipo mal formado, que não respeita ninguém, rebaixa os jogadores em público, anda aos encontrões aos adjuntos com o jogo a decorrer... somos melhores que isso, ou quero acreditar que somos.

      Eliminar
    2. Abra os olhos e deixa te de treta. O jesus valem zero !

      Houve outros treinadores no Braga e no Sporting à fazer bem melhor que ele, e se não seria o colinho do benfica, nunca terá conseguido o que ele fiz.

      Bons treinadores, ficam poucos tempos em portugal, Mourinho, Vilas-boas, Pereira, jardim, Silva e até Conceição e o Fonseca.

      Ele passou toda a carreira dele em portugal, e por algum motivo.

      Abraço!

      Eliminar
    3. Eu noutro blog disse que os meus preferidos eram Marco Silva e Leonardo Jardim. Só pedi para me dizerem outros treinadores que respondem àqueles requisitos.

      Eliminar
    4. O JJ derretia os "Manéis" da nossa equipa B e sub-19! Alguns deles com capacidade para incluirem o plantel da equipa A.

      Eliminar
  5. Amén!

    P.S.
    Seria bom que o sr. presidente Pinto da Costa não se equivocasse desta vez, pois suspeito que a sua margem de manobra chegou ao fim. Então se avaliarmos as manifestações de "carinho" ultimamente demonstradas...

    ResponderEliminar
  6. Para esse perfil, só estou a associar Jesuldo Ferreira, uma vez que vamos percorrer anos mais formativos que competitivos.

    ResponderEliminar
  7. Para o TdD quem devia ser o escolhido?

    ResponderEliminar
  8. vocês preferiam Jorge Jesus ou Marco Silva?

    ResponderEliminar
  9. Só dois nomes realistas chegam perto dessas exigências todas:
    Claude Puel e Paulo Sousa
    E é a ultima vez que falo disto, eu queria suscitar o debate, mas já vi que não consigo, o autor do blog é excelente na maneira de pensar e escrever, mas deve ser uma pessoa muito ocupada que não tem tempo de responder aos comentários. E como pessoa inteligente que é, está a resguardar-se de falar dos treinadores, para depois poder atacar/defender à vontade!

    ResponderEliminar
  10. Jorge Jesus, foda-se vai de retro satanás.

    ResponderEliminar
  11. Marco Silva é, para mim, a melhor escolha de longe. Chega de estrangeiros sem noção nenhuma do que é o futebol português. O Marco subiu na carreira por mérito próprio e não por cunha do seu empresário, como NES. Excelente trabalho no Estoril, no Sporting (ganhou uma taça de Portugal), no Olympiacos (campeão em Fevereiro, com quase 20 vitorias consecutivas) e no Hull em que quase conseguia o milagre da manutenção.

    ResponderEliminar
  12. Van Gall...
    Tudo o que o tribunal pede este Homem tem

    ResponderEliminar
  13. Viva,

    A indignação quando é selectiva deixa de ter qualquer significação pertinente. Lopetegui, embora imensamente prejudicado pela arbitragem, conseguiu alcançar 82 pontos e fazer histo'ria, alcançando os quartos de final da Liga dos Campeões com uma equipa cuja média de idade - tão nova - nunca tinha atingido esta fase da competição. A vito'ria sobre o poderoso Bayern criou, mesmo se o Porto foi eliminado, um grande entusiasmo na juventude. Em vez de dar dimensão a este feito, a maioria da massa associativa portista, não so' criticou o treinador como também o abandonou no seu confronto com a imprensa. Bem melhor fez a Associação Desportiva do Monaco, difundindo as palavras do seu treinador, Jardim: "A ASM entrou para histo'ria: foi a primeira vez que uma equipa que disputa a pré-eliminato'ria chega às meias-finais da LdC.". Assim, tendo o FC Porto um museu, pode parecer absurdo não dar enfase ao feito de Lopetegui.

    Na segunda época, Lopetegui é despedido por razões que deconheço, embora, visto de fora, me parecesse uma decisão sem eixo nem bola, visto que tinha bons resultados... também é verdade que não sou empresa'rio, dirigente, agente, massagista...

    Este ano vi o meu clube marcar golos nos descontos e até beneficiar de quase 15 minutos de descontos, nas duas partes. Mas não sendo por isso que conseguiu marcar. Sendo Portista desde sempre, ainda vi jogar Cubillas..., não gosto de ver o meu clube ser favorecido ( Um bocadinho ainda va' la', mas um bocadão ja' é um senão ).

    Lopetegui levantou-se, em contrapartida não é certo que o FC Porto se levante tão cedo.

    A litania de treinadores que se sucedem desde que Lopetegui foi despedido deixa entrever que não existe um projecto definido para a modalidade futebol no FC Porto. Podem existir medidas, mas não existe um projecto. Ganhar o campeonato; E depois?

    Apostar na Liga dos Campeões? na Liga Europa?

    Penso que a maioria das equipas das pequenas ligas apostam na Liga Europa apenas para poderem mostrar jogadores. As equipas Francesas, por exemplo, recebendo direitos televisivos altos das redes, canais Francesas, não têm qualquer interesse em ir jogar à Georgia, Albania,... (sem qualquer ofensa para com estes pai'ses), a deslocação a essas paragens ficando mais cara do que recebem em direitos televisivos pela uefa.

    Penso que o Porto esta' demasiado " preso " pelos empresa'rios, parecendo que o co'digo genético do Porto é a venda de jogadores. O argumento que jogadores podem falhar va'rias vezes e não acertar na bola porque são jovens (leia-se é um investimento)é cada vez menos recevavel.

    O Porto esta' preso por agentes financeiros porque não tem um projecto definido. O Porto Não esta' a ganhar desde 1986, mas sim desde o século XIX. E o clube não se pode resumir ao vi'cio de ganhar porque é cada vez menos um elemento mobilizador. Mas talvez não seja este o espaço para desenvolver este tema.

    Quando Pinto da Costa é eleito perante Magalhães opunham-se dois projectos diferentes e definidos. Talvez tenham sido essas visões diferentes - futebol prioridade de Pinto da Costa / Não so' futebol, o clube é espaço citadino prioridade de Magalhães - que permitiram ser o que o Porto é.

    Que se escolha um treinador integrado num projecto outro que de vender ou valorizar meramente jogadores, que lhe seja dado tempo, que o Porto ganhe ou não...

    E' uto'pico? Sem du'vida. Mas quem tera' pensado, na altura, que um jogador oriundo dum clube Francês da segunda divisão iria ser, graças ao FC Porto, o primeiro jogador com a nacionalidade dum pai's Africano (e logo o maior em superfi'cie) a ganhar a Liga dos Campeões.

    E Viva o Porto!

    Nuno PortoMaravilha

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Brilhante comentário.

      Na altura o futebol praticado com Lopetegui chegava a ser bastante irritante, com bola para o lado e para trás como se a baliza adversária fosse um bicho estranho.

      No entanto, não custa nada admitir que todos os treinadores que lhe seguiram foram piores. Muito piores.

      Com Lopetegui, além de ganharmos mais vezes, tínhamos uma rede de contactos que foi perdida. Casillas, Oliver Torres, Brahimi, Tello, Casemiro, Marcano, etc, não teriam vindo sem a influência dele. Jackson teria saído um ano antes. Danilo Pereira foi convencido por Lopetegui a recusar o Sporting e vir para cá. E quem apostou no "puto desconhecido" chamado Rúben Neves?

      E isso leva-me a uma outra questão preocupante: o Benfica tem beneficiado incrivelmente das arbitragens, mas a verdade é que os treinadores prejudicados por esse facto no FC Porto acabam despedidos. A culpa é dos árbitros, mas ao mesmo tempo, parece que não é.

      Eliminar
    2. Para lá de concordar integralmente com o comentário de Nuno Porto, também concordo , quase na íntegra, com o seu Carlos!
      Pena que enferme do mito tantas vezes "vendido" pela CS da capital do império e, verdade seja dita, por alguns adeptos do meu/nosso Clube.
      Se Lopetegui - que defendi até à exaustão - jogava para trás e para os lados, quem me dera que todos os treinadores jogassem assim.
      Alguém já se deu ao trabalho de ver a quantidade de golos marcados pelo FC Porto, nessa altura.
      Tal como com NES, não houvessem factores externos, e o FC Porto, seria campeão!

      Eliminar
  14. Espanta-me a reverência que o nome AVB gera em muitos portistas. É que para além de ser também ele Portista, AVB ganhou o que ganhou no Porto porque teve uma conjuntura altamente favoravel a empurrá-lo a ele e ao resto da equipa. Primeiro tinha uma equipa com Hulk, Falcão, James, (o melhor) Varela, Moutinho, Otamendi, Guarin, Alvaro Pereira e Helton, que salvo uma ou duas excepções, entravam de caras no actual 11 do Porto.

    Desde que saíu do Porto AVB apenas foi campeão no Zenit onde, como no Bayern, o mais difícil é não ser.

    Dito tudo isto, quero dizer que eu gosto muito do AVB mas não vamos idolatrar o homem que durante a fabulosa época da "cadeira de sonho" chegou a ser apupado por alguns adeptos na tradicional altura de todas as épocas em que as equipas abrandam o ritmo.

    ResponderEliminar
  15. Boa noite.
    Dado que é difícil encontrar no mercado nacional um treinador com essas caracteristicas creio que a melhor aposta será Mesmo um estrangeiro.
    O que acham de uma possível aposta em Louis Van Gaal?

    ResponderEliminar
  16. Nāo há dinheiro..
    Casillas, Maxi OUT
    Conceiçāo aceitará vir ? Marco Silva viu o desafio e disse...
    Milagres?

    Borges Alves

    ResponderEliminar
  17. Dentro das características apontadas não seria fácil mas apontaria para JJ e AVB. Noutro plano mas também interessante Jesualdo Ferreira. O seu futebol não é espetacular mas tem resultados, tem títulos, tem experiência em trabalhar com jovens e conhece a casa..para além de ser alguém respeitável e que os jogadores seguramente reconheceriam como líder.

    Neves

    ResponderEliminar
  18. A menos que seja um treinador que coma polvos ao pequeno almoço, acho irrelevante quem é o próximo a ser enterrado.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O comentário mais lúcido e realista que li até agora!

      Eliminar
  19. Comungo da opinião que apostar em Marco Silva é o mesmo que apostar em Daniel Ramos ou Nuno Manta.
    Créditos firmados e portugueses, só vejo André Villas Boas e Jorge Jesus, mas nem Pinto da Costa, parece capz de os demover a rumar ao Dragão.

    ResponderEliminar
  20. faço minhas as palavras de alguns inernautas, quem? o ano passado era uma oportunidade para ter sampaoli ou pellegrinni este ano não vejo quem mas o TdD deveria arriscar aqui alguns nomes que correspondam ao perfil, só criticar é fácil

    ResponderEliminar
  21. O momento atual do clube exige um Treinador que seja "da casa". Não está o clube apto para suportar mercenários que só querem um salário milionário e um investimento forte na equipa, algo que o clube não pode dar. Desta forma, JJ e MS estão excluídos. O nosso clube necessita de um treinador que aposte na formação, que tenha o apoio incondicional de Direção e ADEPTOS, que jogue para a frente, que se saiba mexer com jogos de bastidores, mas acima de tudo, tem de ser "barato" e humilde. Assim, só restam, NA MINHA OPINIÃO, 3 perfis: Luis Castro, Sérgio Conceição ou Nuno Capucho.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Claro. Excelentes opções, sobretudo Nuno Capucho (não tem sequer 1 época completa na 1.ª liga). Sugiro Jaime Pacheco, um homem da casa e já com um título de campeão nacional no curriculum...

      Eliminar
  22. Porque é que não fazem um post a sugerir opções? Quais seriam na vossa opinião as melhores opções? Isso é que seria de valor e mostraria "portismo".

    ResponderEliminar
  23. acham que esse critério de ser português,porque conhece bla blabla.. é um criterio que deva ser levado em conta?
    para mim não faz sentido nenhum..o que deve ser levado em conta é as suas capacidades e personalidade, agora se é chinês do congo ou tuga que é que isso importa?
    deixem se de fanatismos, todos voces deviam deixar de ser ultranacionalistas no que diz respeito ao desporto e outras coisa e passar a sê-lo em relação a UEs, Natos, ONUs, FMIs..
    os bons treinadores portuguese estão empregados e a serem bem pagos, não estou a falar do jj esse é um Interra de todo o tamanho, por isso talvez fosse mais produtivo não limitar as escolhas pela nacionalidade

    ResponderEliminar
  24. Marquinho quis antes a Cristaleira do Palácio....

    Jorge Graça

    ResponderEliminar
  25. O PdC sempre teve uma admiração pelo Paulo Sousa desde o tempo em que era jogador. Para mim, seria sempre essa a melhor opção.

    Sérgio Conceição nunca, tal como o NES, deveria ser sequer hipótese. Só sabe ser conflituoso. É treinador de equipa pequena, e de projectos a curto prazo.

    ResponderEliminar
  26. Gostei bastante do post e dos comentários. Apesar de tudo, devo dizer que a questão do treinador é secundária. O FCP não dominou o futebol em Portugal durante 30 anos apenas por ter sempre treinadores excelentes. Tivemos de tudo, desde o austero e imperturbável ganhador Artur Jorge, passando pelo louco e genial Ivic, pelo infeliz Quinito, pelo excelente Carlos Alberto Silva, o péssimo Fernando Santos, o inacreditavelmente mau Octávio Machado, o único e fabuloso Robson, o Mourinho, que é difícil adjectivar, o desertor, mas acima da média, Vilas Boas, a nulidade Paulo Fonseca, o muito bom Vítor Pereira, o razoável Lopetegui, o incompreendido e apunhalado Adriaanse (é importante recordar este caso porque é um marco importante no declínio da nossa hegemonia) e terminando neste lamentável, medroso e incompetente Nuno Espírito Santo. Olhando para o passado eu vejo que o FC Porto também se fez com bons treinadores, mas que muitos bons treinadores se fizeram com o FC Porto. Os treinadores foram também o momento do FC Porto. Foram os jogadores que tiveram, o apoio que lhes foi dado, o espírito vencedor que reinava. Durante os 30 anos que referi acima, grandes treinadores passaram também pelos nossos rivais, sem que isso bastasse para lhes garantir um ciclo de vitórias duradouro. Centrar a questão no treinador é fugir à questão essencial que é a mísera gestão do clube que vem piorando de ano para ano. Hoje a equipa de FC Porto não tem ambição, não tem qualidade, não tem referências, não tem continuidade. Esperar que chegue um D. Sebastião para o banco, é continuar a assobiar para o lado. O treinador poderia até ser um dos vultos como Hiddink, Wenger, Klopp, Guardiola ou Mourinho, assumindo que algum deles aceitaria vir para o FC Porto diminuído de hoje, mas com estes soldados no campo e estes líderes na tribuna, dificilmente ganharia algum batalha. De qualquer forma, aqui fica a minha modesta opinião: Leonardo Jardim seria o português que mais garantias daria. Lá fora há muitos excelentes treinadores, que estariam financeiramente ao alcance do FC Porto, considerando os milhões que a SAD continua a esbanjar em pinheiros e mexicanos medianos. Muitos treinadores fariam um excelente trabalho houvesse condições para tal. Mas neste momento não há, e o FCP não voltará a ser campeão até que elas se criem, o que duvido que aconteça enquanto a nível dirigente reinar a mediocridade, o nepotismo e o comissionismo.

    ResponderEliminar
  27. Boas...

    Tenho para mim que a última "jogada" de PdC antes de se retirar, vai ser a vinda de Leonardo Jardim para o FCP. Só uma pessoa como o PdC é que poderá argumentar o suficiente com o madeirense, para ele aceitar este projecto difícil que é o FCP.

    É verdade que iremos perder 1/2 jogadores dos titulares este ano (para mim seria o ideal ser o Danilo e o Felipe) mas não podemos esquecer e ignorar os jogadores que estão na equipa B e não só.

    Maxi Pereira poderia ser dispensado, pois não creio que o Ricardo tenha rpoblemas em assumir a posição com o Victor Garcia a suplente. Do lado esquerdo é fazer regressar o Rafa e vender o Layun.

    No meio é tentar despachar o Herrera, para ganhar algum para investir em alguém com qualidade (contartações milimétricas) e depois chamar 1/2 miúdos. R Neves tem de se afirmar finalmente e acho mesmo que o Joao Carlos Teixeira ainda tem uma palavra a dizer.

    Na frente é que as coisas estão piores. Claramente é preciso um matador (nunca por menos de 10 milhões) à imagem de Jackson (quem sabe ele não queira voltar) e depois tentar perceber se Brahimi tem ou não mercado.

    O FCP no próximo ano não precisa de um plantel para ir a tudo. Tem de ter um plantel suficiente para passar o grupo da chmapions e depois se dedicar ao campeonato. Este ano foi por pouco, e tinhamos uma equipa bem desequilibrada, já para não mencionar alguns roubos de igreja.

    Cmpts

    ResponderEliminar
  28. Espero que Pinto da Costa, num último assomo de lucidez e sagacidade, se lembre do que ninguém se lembrou até agora e contrate o Rui Jorge.

    ResponderEliminar
  29. O F.C.Porto precisa de ser campeão, por isso, necessita de um treinador experiente e com títulos internacionais e um homem que não permita a ingerência de Pinto da Costa no seu trabalho. Um treinador que se preocupe com o futuro não descurando as equipas jovens e aposte nelas, porque afinal há lá muita qualidade. Um treinador que exija 4 ou 5 jogadores acima da média, nomeadamente defesas, médios, alas e avançados. E por fim, um treinador que imponha respeito à administração, aos jogadores e à comunicação lisboeta. Há dinheiro para esse tipo de treinador? Parece que não e nesse caso, vamos ter que nos contentar com um ou outro Lopetegui ou Nes. Vergonhoso, é vermos treinadores de tão baixa qualidade recusarem propostas do F.C.Porto. Culpados? Uma só pessoa, Jorge Nuno Pinto da Costa. Portanto, antes de se exigir este ou aquele treinador devia-se exigir a demissão de Pinto da Costa, nem que para isso tivesse que se começar do zero.

    ResponderEliminar
  30. não sou funcionario do porto ,sei que nada serve o que irei comentar pois são sugestoes/ ideias.. opinem
    o plantel será um misto do que eu acho que vai acontecer e do que eu quero que aconteça e onde irei explicar tudo posiçao por posiçao e darei 3 sugestoes de treinadores

    GR-José Sá, Fabiano, Joao Costa
    ( iker,teve peso no balneario, mas é caro, muito caro e tendo nós de reduzir salários embora me custe julgo que seja melhor deixar ir, quanto ao resto josé sá tem valor e acredito nele mas nunca fez uma epoca inteira a titular, logo por via das duvidas porque não fazer regressar um que já fez uma epoca a titular e provou qualidade, e tem ainda vários anos de contrato pela frente?)

    LD/LE- Ricardo Pereira, Victor garcia, Alex telles, Rafa Soares
    (maxi pelo alto salário e soluçoes a altura, xau e adeus, ricardo nao precido de dizer nada, vitor garcia nos jogos que fez pelo fcp provou valor e nao foi por culpa dele que o nacional desceu, estatisticamente foi o melhor da equipa e dos melhores LD desta epoca, e nao tenho a certeza mas acho que completou 2 epocas e meia entre os 15 e os 21 na nossa formaçao logo acho que conta como formado no nosso clube, quanto a ala esquerda só dizer que rafa seria quase certo suplente mas ficaria cá um ano jogando quando desse para no ano seguinte com uma possivel venda do alex ele já estar ambientado a equipa)

    Dc-Marcano, Boly, frederico venancio e jorge fernandes (renovar contrato a este menino sff termina em 2018)
    (marcano foi a par de filipe um dos nossos esteios esta epoca, ja tinha feito o mesmo na primeira epoca cá com maicon, com 30 anos já nunca será uma grande venda, é renovar, dar continuidade a ser um dos esteios e capitães da equipa, boly foi caro para suplente logo tem de jogar e render em campo, e deu creditos sempre que jogou, frederico é um jogador que nao será assim caro e cheio de qualidade e talento, sim venderia o filipe é capaz de ser a ultima oportunidade de fazer uma venda grande com ele e seria para tentar fazer o que direi a seguir)

    mdf-danilo pereira, mikel
    (a venda do filipe seria para garantir a continuidade de danilo mais um ano, um jogador a porto e com tudo para ser o nosso lider na proxima epoca, mikel seria a soluçao e acho que tem tudo para no futuro ser o substituto de danilo)

    mc/mo- oliver, andre andre,ruben neves e otavio (simpara mim otavio é medio ofensivo e nao extremo, quanto a ruben coloquei-o aqui pois sinto que precisa de um treinador que o torne num box-to-box, mas caso nao resulte poderia-se equacionar contratar um)

    ExD/ExE- Corona, roger guedes, arber zeneli e hernani/quintero
    ( roger guedes, palmeiras, 20 anos, avaliado em 3 milhoes pelo tranfermarkt logo acho que por uns 5 a 6 milhoes seria nosso, arber zeneli, heerenven avaliado em 5 milhoes, para quem gastou 6 em depoitre...)

    Pl- Soares, Jorge benetiz/ nicolas blandi e rui pedro
    (sim venderia andré silva custa mas precisamos de dinheiro e mais garantias de golos, benitez e blandi jogadores sul americanos com qualidade e potencial na senda de um passado recente e que nao seriam de todo muito caros, trazia um dos dois mas se houver dinheiro mandem vir os dois)

    treinador: pedro martins, vitor pereira, sergio conceiçao (por ordem de preferencia)

    gastos em contrataçoes:
    venancio- no maximo 2/3 milhoes
    roger guedes- 5 milhoes
    zeneli- 6 milhoes
    1 dos pl- 6 (ou menos)
    e talvez um box-to-box dependia de quem fosse
    total-20/25 milhoes

    vendas
    filipe- 25
    layun- 7
    herrera-15
    brahimi- 30
    andré silva- 30
    abdoulaye- 3 (diz-se que tem opçao de compra obrigatoria)
    aboubakar- 10
    indi- 8
    reyes- 7
    josué- 3
    andres F- 2
    marega- 5
    total de: 145 milhoes
    jogadores para vender rendam o que quer que seja mas ver livre de uma vez por todas:
    bueno, sami, angel, adrian e caballero... podia meter aqui mais mas temos de ter jogadores para emprestar aos clubes da primeira liga para fazer como os mouros

    ResponderEliminar
  31. Quando se fala de Lopetegui lembro-me que ou estamos curtos de treinador, ou curtos de investimento para reforço do plantel. A cada ano que passa, estaremos mais curtos de dinheiro e, logo, com menos capacidade de escolhe seja lá para o que for. E...por onde anda a famosa equipa de olheiros....que tanto ia desencantar um craque à colômbia como um outro à 2ª divisão japonesa? - É difícil encontrar uma área onde possamos fazer um balanço positivo. Hoje em dia, todos já perceberam que o problema também é de uma liderança e de uma estrutura que parecem claramente ultrapassados para lidar com os desafios ranhosos que apresenta uma Liga Salazar e um futebolzinho português.

    ResponderEliminar
  32. Sabem qual é o plano de vendas para este mercado? Que jogadores vão sair para gerar o tão necessitado dinheiro?
    Parece que está tudo 'on hold' à espera do novo treinador mas a próxima época vai ser como no passado em que vendíamos muitos milhões porque temos de vender ou vai ser como num passado recente em que esticamos a corda mais um bocadinho para atacar o título?

    Pedro Luís

    ResponderEliminar
  33. enquanto os outros contratam jogadores e ja planeiam a proxima epoca, nos cntinuamos a espera que se encontre um projecto. quando o fcp tiver descoberto o que quer, ja os rivais levam uma volta de avanco. esta a doer ver esta incompetente indecisao. gostava de ver o pedro martins ou o regresso do vitor pereira. conceicao e paulo sousa ate ver, ainda nao provaram nada. nao eh uma epoca no basileia que faz o bom treinador. fiorentina, videoton e maccabi tel aviv nao sao equipas ao nivel do fcp.

    ResponderEliminar
  34. O Tribunal do Dragão tem feito um trabalho crítico que louvo. Não é a crítica fútil, nem o seguidismo cego e/ou interesseiro.

    Mas tenho uma divergência profunda com o Tribunal do Dragão. Enquanto por aqui se entende e louva Lopetegui, ataca-se Marco Silva. Longe vão os tempos onde o FC Porto era ávido por talento.

    ResponderEliminar

De e para portistas, O Tribunal do Dragão é um espaço de opinião, defesa, crítica e análise ao FC Porto, que aborda a atualidade desportiva e financeira de clube e SAD, bem como do futebol português.

Quem confundir liberdade de expressão com injúria, insulto, mentira ou difamação não passará pelo lápis azul. Todo o spam será apagado. Comentários anónimos são susceptíveis de não serem publicados. Nicknames são permitidos.